sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

[Resenha] Carta de amor aos mortos


Título: Cartas de Amor aos Mortos
Autora: Ava Dellaira 
Editora: Seguinte
Ano: 2014
Gênero: Young Adult
Páginas: 344
Sinopse: Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.



Novamente fiquei bastante tempo sem postar nada no blog, mas hoje volto pra falar sobre o livro carta de amor aos mortos, onde no primeiro dia de aula da Laurel na nova escola recebe uma tarefa onde teria que escrever uma carta para alguém já morto, então Laurel decidiu escrever para os seus ídolos. Diferente do resto da classe, ela não consegue entregar as cartas, apenas continuou a escreve-las, e essas cartas reunidas formam o livro, nelas são contadas o que esta acontecendo com ela e um pouco do seu passado, e ao mesmo tempo tentar entender o motivo de sua irma esta morta.

Além da morte da irmã a Laurel ainda tem que conviver com seu pai e sua tia, já que sua mãe decidiu fugir para o outro lado do país e claro fazer novos amigos, já que decidiu que gostaria de mudar de escola e assim não sentir que é motivo de pena dos conhecidos.

O livro se assemelha em muitos pontos com As vantagens de ser invisível, apesar de ter gostado mais das cartas escritas pelo Stephen Chbosky. As semelhanças do livro são que os protagonistas de ambos os livros tem problemas emocionais e se sentem solitários, mas acabam fazendo novas amizades nessa nova fase da vida, sendo para a Laurel o novo colégio e para Charlie o ingresso ao ensino médio, além de que os dois tiveram pessoas importantes em suas vidas que morreram. Existem algumas outras semelhanças presentes, mas que vou evitar conta-las por acabar revelando o enredo.

 Logo no inicio da parte "romance" do livro achei que seria algo totalmente clichê, já que ela se apaixona pelo personagem misterioso  do novo colégio, o que não deixa de ser um clichê gigantesco, mas achei um tanto interessante que esse personagem tenha tido uma ligação, mesmo sendo bem pequena com a May.

O livro me prendeu bastante e consegui terminar em pouquíssimo tempo, apesar de possuir uma protagonista sem uma personalidade muito forte, que inclusive tenta ser como a irma que tanto idolatrava. 
Algo que também gostei no livro foi que em varias partes do livro são citadas musicas (quase todas já até tinha no meu celular e por fim ate pesquisei as que nao conhecia), filmes e livros e cada vez que um destinatário da carta é escolhido ela faz uma ligação da sua vida a do famoso escolhido.

Uma playlist do livro sera postada no blog logo depois desse post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Os Jovens Leitores Copyright © 2015 - Design por Camila Solli.